Erros mais comuns na ambientação de lojas

28 de setembro de 2017

 

Para o consumidor de hoje, não basta ter o melhor preço e uma qualidade imbatível de produtos e serviços se a experiência de compra no seu ponto de venda for esquecível. Nesse sentido, pensar ambientação de lojas (ou qualquer estabelecimento comercial) é FUNDAMENTAL para que seus clientes escolham comprar com você em vez dos seus vizinhos.

Para te ajudar a refletir sobre a forma do seu espaço, reuni nesse post os erros mais comuns na ambientação de lojas – e como solucioná-los!

ambientação de lojas

Má localização e distribuição de produtos

Quem nunca perdeu um tempo precioso no mercado atrás de um produto após rodar todos os corredores e, possivelmente, passar umas 50 vezes na frente do mesmo?

Isso ocorre porque o dono da loja certamente não pensou direito na disposição dos artigos. O que não necessariamente remete à localização do produto em questão, mas sim ao espaço que o cliente tem para se mover e procurar.

Então, evite as disposições de espaços onde apenas a atendente é capaz de localizar a oferta, levando o consumidor a pedir ajuda o tempo todo.

O lojista precisa compreender também que, quanto maior for o nível de conforto da pessoa em sua loja, mais tempo ela permanecerá nela. Pouco espaço para locomover-se, itens para desviar ou espaço pouco convidativo para circular no estabelecimento é outro problema que pode afetar seu lucro.

A sinalização visual das seções por tipo de produtos também são um facilitador, mas sem exageros.

Para aumentar as suas chances de vender mais, é fundamental que você organize adequadamente os seus produtos, separando-os de uma forma inteligente.

Vale lembrar que música ambiente é legal, mas cuidado com o volume. É muito desagradável estar num lugar onde o som é alto demais.

Uma boa ideia é montar gôndolas com artigos de uma mesma categoria, deixando-os próximos e seguindo uma sequência lógica, induzindo a aquisição de outros itens.

Diferencial competitivo escondido

É fundamental que você conheça os seus pontos fortes para que o negócio tenha mais chances de sucesso. Você precisa evidenciar nas áreas mais nobres, pois ele é um fator decisivo no momento da compra.

Em outras palavras, nada de deixar aquele vestido lindo, desenhado por um renomado estilista francês, numa pilha de roupas ou escondido numa arara lotada.

Um bom modo de explorar isso, é deixar os artigos com maior saída ocupando mais espaço em sua loja. Afinal, são esses que estão fazendo sucesso com o público.

Conte também com a iluminação para destacar produtos promocionais e lançamentos, induzindo o fluxo interno da loja para locais/produtos estratégicos, potencializando suas vendas.

Falta de planejamento no trajeto dos clientes

Essa é uma estratégia bastante conhecida no universo do varejo há um bom tempo, mas algumas empresas ainda pecam nesse quesito.

É fundamental que você planeje o trajeto que um visitante fará dentro do seu estabelecimento, de forma que siga um caminho que seja interessante para as suas vendas.

Identifique, por exemplo, quais são os produtos com maiores margens de lucro e garanta que eles estejam visíveis.

Outro ponto indispensável é não colocar impedimentos como prateleiras e gôndolas entre a porta e o caixa, facilitando a locomoção do cliente na loja.

Fuja da poluição visual

Poluir  visualmente o ambiente com o excesso de produtos, ou até mesmo de itens como objetos de decoração ou materiais promocionais, é um erro comum e que afeta diretamente suas vendas.

Para garantir que isso não ocorra, é essencial a criação de um clima harmônico, com cores e ambientações coerentes com sua loja, mantendo uma comunicação visual atraente e funcional.

Lembre-se sempre da vitrine

A vitrine deve ser transformada em um permanente convite. Colocar um item de cada um dos produtos num amontoado confuso é uma falha muito comum. Lembre-se: a vitrine não é um catálogo.

Quando muito poluída, uma vitrine obriga o consumidor a pensar demais, o que poderá ser um desastre e afastá-lo.

O ideal é construir um planejamento para trocas periódicas dos itens à mostra, seguindo o calendário de varejo e de acordo com o perfil do consumidor da região.

Iluminação deficiente
É desagradável entrar numa loja que não possua a iluminação adequada, proporcionando uma péssima primeira impressão.

O foco de luz deve estar nos itens e a iluminação do ambiente precisa passar a sensação de aconchego e não atrapalhar a visualização dos produtos da loja.

Mantenha a temperatura agradável 
Investir em um sistema de refrigeração adequado poderá fazer com que seu estabelecimento esteja adequado para receber seus clientes.

É importante ressaltar que é preciso encontrar o equilíbrio da temperatura entre o seu negócio e o seu espaço, que agrade seu público, principalmente. Baixas ou altas temperaturas podem afetar o movimento da sua loja.

Gostou dessas dicas? Deixe nos comentários suas impressões sobre o tema. Siga a gente também no Facebook, no LinkedIn e no Instagram!

Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

instagram logo
@milideiaspormetroquadrado
logo instagram